Pesquisa Conteúdo:
   
 
INSTITUCIONAL
Histórico
Diretoria
Conselho Fiscal
Conselho Deliberativo
 
SERVIÇOS
Artigos
Convênios
Galeria de Fotos
Aniversariantes do Mês
Jornal Plantão Fiscal
Recadastramento
Restrito
 

"Descobrimos mais sobre uma pessoa em meia hora de diversão do que num ano de conversação
Platão
Roteiros Culturais

Machu Picchu: 100 anos de muita magia e energia

Machu Picchu transmite energia. Lá de cima das ruínas incas, olhando a imensidão e os penhascos dos Andes, a gente realiza sonhos, planeja o futuro e vive sensações especiais. O cenário impressiona há 100 anos quem tem a alegria e a emoção de chegar até lá. Foi em 7 de julho de 1911 que o norte-americano Hiram Binghan, guiado pelo índio Melchor Arteaga, chegou à antiga cidade inca. A partir dali, a notícia se espalhou pelo mundo. A mística voou para todos os cantos, mostrando ao poder e a força que vinha daqueles lugares encobertos por uma espessa vegetação. Estava nascendo neste momento um dos destinos mais procurados pelos turistas de todo o planeta. A data será festejada com uma grande programação pelo turismo peruano, com roteiros, pacotes e muitas opções para viajantes de todos os cantos do mundo. Do Brasil, uma das maiores operadoras em ecoturismo, a Ambiental, organizou um roteiro que inclui diversos passeios aos mais surpreendentes pontos turísticos da região, como a fortaleza de Sacsayhuaman, centro cerimonial de Tambomachay, Quenco e Puca Púcara, Plaza de Armas, Valle Sagrado dos Incas, Pisac, Ollantaytambo, entre outros, além de navegação no Lago Titicaca. Nomes, histórias e passado inca.

Machu Picchu sempre foi sonho de ecoturistas, jovens descolados e rebeldes. Nos anos 70 e 80 do século passado era um paraíso a ser alcançado a qualquer custo por tribos de várias tendências e várias correntes, por gente que admira a história e a arquitetura. É viagem de sonhos remotos. Chegar lá depois de anos e anos de imaginação e muita vontade, andando de avião de Lima a Cusco, de van até Poroy e de lá, durante 3 horas, de trem, é realizar desejos e façanhas. Depois se pega mais um ônibus percorrendo Andes acima por estradas perigosas, sinuosas, de dar medo e arrepios. Mas a chegada é apoteótica. Um espetáculo sem discrição. Machu Picchu é uma das maravilhas do planeta, um dos lugares mais cheios de energia, luz e paz do mundo. Fica a 2.400 metros de altitude. Ali estão à venda folhas de coca para quem tem problemas com altitude, ar rarefeito. Com isso, o problema se resolve satisfatoriamente. Tudo está muito bem cuidado por lá. Os ingressos são caros em

todos os sentidos, mas compensa pela maravilha, pela história e pelo Império resgatado dos Incas nos céus da cordilheira.

A gente fica impressionado e chocado. Como é que os incas fizeram tudo aquilo? Como é que levaram pedras até o topo das montanhas? Alimentos? Água? Que tipo de civilização tinha lá em épocas remotas? Há milhares de hipóteses, mas uma certeza há: a gente sai encantado, mais leve, feliz e emocionado com tudo. Não há como negar que Machu Picchu é uma viagem ao mundo de deuses, de histórias interessantes, arquitetura extraordinária e de uma grandiosidade impagável.

É preciso estar atentíssimo ao percorrer Machu Picchu. Qualquer detalhe pode ser fatal. Tudo é majestoso, mas também tudo é perigoso, assustador. Há turistas por todos os lados e de todos os continentes. E muitos peruanos. Eles são donos de Machu Picchu e, aos domingos, lotam o parque porque têm direitos de pagar menos ou nada. Isso é legal, o que transforma Machu Picchu em um grande piquenique dominical. Há, em todo o parque, emoções que não acabam mais, sensações que deixam a gente com astral e energia diferentes.

A VELHA MONTANHA

Machu Picchu significa no idioma indígena quíchua "velha montanha". É também chamada de "cidade perdida dos Incas". Fica no topo de uma montanha no vale do rio Urubamba, atual Peru. Foi construída no século XV, sob as ordens de Pachacuti. O local é, provavelmente, o símbolo mais típico do Império Inca, em razão da sua localização e características geológicas. Apenas 30% da cidade é de construção original, o restante foi reconstruído. As áreas reconstruídas são facilmente reconhecidas, pelo encaixe entre as pedras. A construção original é formada por pedras maiores, e com encaixes com pouco espaço entre as rochas.

Consta de duas grandes áreas: a agrícola formada principalmente por terraços e recintos de armazenagem de alimentos; e a outra urbana, na qual se destaca a zona sagrada com templos, praças e mausoléus reais.

A disposição dos prédios, a excelência do trabalho e o grande número de terraços para agricultura são impressionantes, destacando a grande capacidade daquela sociedade. No meio das montanhas, os templos, casas e cemitérios estão distribuídos de maneira organizada, abrindo ruas e aproveitando o espaço com escadarias. Segundo a histórica inca, tudo foi planejado para a passagem do deus sol. O lugar foi elevado à categoria de Patrimônio Mundial da Unesco desde 2007, quando também foi eleito e considerado oficialmente como uma das sete maravilhas do Mundo.

. As autoridades têm um cuidado especial em evitar superlotação de visitantes para não causar problemas, depredações ou qualquer dano às relíquias da história peruana.

Há diversas teorias sobre a função de Machu Picchu, e a mais aceita afirma que foi um assentamento construído com o objetivo de supervisionar a economia das regiões conquistadas e com o propósito secreto de refugiar o soberano Inca a sua turma de ataques inimigos. O monumento foi eleito e considerado oficialmente como uma das sete maravilhas do Mundo.

Fonte: EB
 
+ Roteiros Culturais

TRABALHADORES JÁ PODEM SACAR COTAS DO PIS A PARTIR DE TERÇA-FEIRA -

A partir desta terça-feira (14), todos os trabalhadores com direito à cotas do PIS, referente à Lei 13.677/18,

Auditores do Paraná comemoram 25 anos de carreira -

Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil do Paraná, do concurso de 1993, se reuniram no final de julho para com

Linha Direta já está disponível na Internet - Já está disponível em publicações, Linha Direta, a última edição do nosso informativo mensal. Confira as principais notí

9ª Edição do Concurso Histórias de Trabalho da RFB -

Estão abertas as inscrições para a 9ª Edição do concurso Histórias de Trabalho da Receita Federal do Brasil, que tem

Vem aí o III Encontro do Sudeste dos Auditores Fiscais -

Acontece entre os dias 11 e 13 de outubro de 2018, no hotel Hilton Garden Inn., em Belo Horizonte/MG, o III Encontro

+ Notícia

 
home | contato | localização | convênios
Rua Siqueira Campos 1171, 11º andar - Porto Alegre/RS - Telefone: (51) 3224-4355 - E-mail: agafisp@agafisp.org.br