Pesquisa Conteúdo:
   
 
INSTITUCIONAL
Histórico
Diretoria
Conselho Fiscal
Conselho Deliberativo
 
SERVIÇOS
Artigos
Convênios
Galeria de Fotos
Aniversariantes do Mês
Jornal Plantão Fiscal
Recadastramento
Restrito
 

"Quando te dás conta de que nada te falta, o mundo inteiro pertence-te
Lao Tzu
15/02/2012

Votação de previdência complementar do servidor fica para o dia 28

Os líderes partidários chegaram a um acordo, ao final da reunião nesta terça-feira, para a votação do projeto que cria o fundo de previdência complementar do servidor público (Funpresp - PL 1992/07) nos dias 28 e 29 de fevereiro.

Esse calendário de votações tinha sido proposto pelo PSDB na semana passada, mas o governo insistiu em tentar analisar o texto antes do carnaval. O impasse entre partidos, no entanto, inviabilizou a votação do projeto. "Foi uma semana perdida por intransigência do governo", disse o líder do PSDB, Bruno Araújo (PE), referindo-se à semana passada, em que a sessão foi encerrada sem votação por conta do impasse.

Ele disse que o partido não vai atrapalhar a votação do fundo de previdência, mas quer discutir questões técnicas na análise dos destaques. "Não vamos cometer a incoerência que o PT cometeu no passado em votar contra projetos estruturadores do País, vamos ser coerentes com a nossa história", emendou.

Já o líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP), responsabilizou o presidente da Câmara, Marco Maia, pela não votação do Funpresp na semana passada. Ele disse que concordou com o adiamento da votação porque o governo poderia enfrentar problemas de quórum ao tentar votar o texto nesta semana. "Na semana passada, eu queria votar o Funpresp, achava que tínhamos condição, tínhamos número suficiente, mas o presidente entendeu que seria melhor votar depois para não abrir os trabalhos com uma polarização entre governo e oposição", explicou.

O Dem, no entanto, manteve a obstrução à proposta, já anunciada na semana passada. "O Democratas vai utilizar o Regimento da Casa para retardar a votação do Funpresp", disse o líder do partido, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA).

Além da obstrução do DEM, o governo ainda vai ter de lidar com o voto contrário do PDT, mas o líder do PT, Jilmar Tatto (SP), está otimista quanto à aprovação da proposta. "Até o dia 28 tem muito o que conversar", disse.

Fonte: Anfip
 
+ Noticia

Asilo Padre Cacique pede socorro para não fechar - Para os associados da Agafisp que puderem colaborar:

Em nome dos 150 idosos carentes residentes no Asilo Padre Caci

Diretor da Agafisp, Vilson Romero, assume cargo na Associação Brasileira de Imprensa - Na tarde desta segunda-feira (21), o diretor da Agafisp, Vilson Romero, foi empossado como membro reeleito do Conselho

Apuração dos votos da eleição da Agafisp será no dia 22 - A Comissão Eleitoral reuniu-se, para fins de atendimento dos trâmites legais e administrativos para a eleição da Diretór

Grupo se reúne na ANFIP para atualizar Zebrinha -

Em continuidade ao trabalho iniciado em abril, está reunido na ANFIP, nesta semana, o grupo de trabalho constituído p

Associados da Anfip agora têm número exclusivo para assuntos jurídicos - Associados agora têm número exclusivo para assuntos jurídicos

Visando a excelência no atendimento aos seus associados,

+ Notícia

 
home | contato | localização | convênios
Rua Siqueira Campos 1171, 11º andar - Porto Alegre/RS - Telefone: (51) 3224-4355 - E-mail: agafisp@agafisp.org.br