Pesquisa Conteúdo:
   
 
INSTITUCIONAL
Histórico
Diretoria
Conselho Fiscal
Conselho Deliberativo
 
SERVIÇOS
Artigos
Convênios
Galeria de Fotos
Aniversariantes do Mês
Jornal Plantão Fiscal
Recadastramento
Restrito
 

"A felicidade não é coisa fácil: é muito difícil encontrá-la em nós mesmos e é impossível encontrá-la em outro lugar".
Chamfort
24/02/2012

XIII Encontro Nacional: Conheça histórias e estórias de Natal

Natal, a capital potiguar que receberá o XIII Encontro Nacional de Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, Aposentados e Pensionistas, nos dias 29, 30 e 31 de março, reúne histórias, estórias e curiosidades. Uma delas guarda relação com o próprio nome potiguar - norte-rio-grandense, rio-grandense-do-norte ou potiguar é o habitante ou quem nasceu no Rio Grande do Norte. Potiguaras eram os nativos que habitavam a região litorânea dos atuais estados do Rio Grande do Norte e da Paraíba. Em tupi-guarani, significa comedor de camarão. Descendentes da tribo dos potiguaras adotaram, ao serem submetidos ao batismo cristão, o sobrenome Camarão, sendo o mais famoso deles o combatente Felipe Camarão, que dá nome ao prédio sede da prefeitura municipal. Não por acaso, Natal é a Terra do Camarão, o maior produtor e exportador do país, e seus visitantes e moradores saboreiam uma grande e rica variedade gastronômica.

Na Segunda Guerra Mundial, a Cidade do Sol, como é conhecida em razão dos quase 300 dias de sol com que é agraciada durante o ano, abrigou a maior base aérea norte-americana instalada fora dos Estados Unidos. Ficava em Parnamirim, na área metropolitana da cidade. Por isso, o local também é conhecido como Trampolim da Vitória. Em 1942, ainda durante a guerra, a posição geográfica de Natal foi classificada como "um dos quatro pontos mais estratégicos do mundo" pelo Departamento de Guerra dos EUA, ao lado de Suez, Gibraltar e Bósforo.

Quem está nas praias olhando para o mar de Natal está mais perto da África que de São Paulo e mais próximo da Europa que da Argentina. Ali é a "esquina do continente". Natal é conhecida ainda como a "Capital Espacial do Brasil", em razão de estar instalada ali a primeira base de lançamento de foguetes da América do Sul, o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, em Parnamirim.

Antes da guerra, as praias de Natal eram frequentadas somente por pescadores e a população ribeirinha. Os militares americanos tornaram algumas praias famosas, como a Praia dos Artistas, que recebeu esse nome por conta da presença constante de personalidades. Também por causa da presença americana, a população de Natal foi a primeira a consumir Coca-Cola na América do Sul, já que a chegada das tropas aliadas trouxe a quarta fábrica do refrigerante no mundo.

A capital potiguar está situada em um triângulo natural, com um vértice para o norte banhado de um lado pelo Rio Potengi e de outro pelo Oceano Atlântico, recebendo ventos constantes. A posição geográfica lhe rendeu o título de cidade com o ar mais puro e renovável das Américas, de acordo com estudo feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a pedido da Nasa (agência espacial dos EUA). Mais atrativos da cidade são a alta taxa de salinidade e a densidade da água, que proporcionam um delicioso banho de mar a qualquer hora do dia; e o segundo maior Parque Florestal Urbano do Brasil, o Parque das Dunas, que envolve o centro de Natal e margeia a Via Costeira.

No rol das quase-lendas, Natal foi pouso do escritor francês Saint-Exupéry, aviador na Segunda Guerra, que citou o pôr-do-sol da cidade no livro "Atlântico Sul" e o baobá, árvore africana da qual há três exemplares no Rio Grande do Norte, na sua obra mundialmente conhecida, "O Pequeno Príncipe". O escritor faz outras referências à Natal, como na descrição de dunas e da estrela-cometa, símbolo da cidade. No quesito árvores gigantescas, nem só de baobás vive a Cidade do Sol. Natal possui em sua região metropolitana, no litoral sul, Praia de Pirangi, o maior "Cajueiro do Mundo", com 8,4 mil metros quadrados.

Encontro - As inscrições para o XIII Encontro podem ser feitas na página especial do evento (acesse aqui). No site, é possível encontrar, além da ficha de inscrição, a programação prévia, opções de hospedagem e também sugestões de passeios.

Para mais informações sobre pacotes de hotéis, hospedagem e passeios, os associados ANFIP podem entrar em contato com a Harabello Turismo, pelo site www.harabello.com.br ou pelos telefones (84) 3133-4141/3316-1314.

Na programação do evento, no dia 29, quinta-feira, às 20 horas, haverá jantar dançante de abertura, com a banda Perfume de Gardênia, no Olimpo Recepções. A entrada é gratuita para os associados da ANFIP. No dia 30, será realizado almoço, sem custos, para os filiados à Associação, nos restaurantes Potiguar e Pizza Bar, localizados no próprio hotel.

No dia 31, sábado, às 21 horas, haverá jantar dançante de encerramento do evento, com o conjunto Los Manos, no Pirâmide Natal Hotel & Convention. A entrada também será gratuita para os associados à ANFIP.

Fonte: Divulgação/Natal
 
+ Noticia

Estão abertas as inscrições para o III Encontro do Sudeste -

Acontece entre os dias 11 e 13 de outubro de 2018, em Belo Horizonte/MG, o III Encontro do Sudeste dos Auditores-F

Legis Club Brasil: Nova parceria, novos benefícios -

Atenção, associados! A ANFIP firmou convênio com o Legis Club Brasil, um clube de benefícios que oferece produtos e s

Site Previdenciarista auxilia 25% dos advogados previdenciários por mês em plataforma interativa -

Conhecido como "Netflix" do direito, plataforma conta com 2 mil modelos de petições previdenciárias usadas em casos r

TRABALHADORES JÁ PODEM SACAR COTAS DO PIS A PARTIR DE TERÇA-FEIRA -

A partir desta terça-feira (14), todos os trabalhadores com direito à cotas do PIS, referente à Lei 13.677/18,

Auditores do Paraná comemoram 25 anos de carreira -

Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil do Paraná, do concurso de 1993, se reuniram no final de julho para com

+ Notícia

 
home | contato | localização | convênios
Rua Siqueira Campos 1171, 11º andar - Porto Alegre/RS - Telefone: (51) 3224-4355 - E-mail: agafisp@agafisp.org.br