Pesquisa Conteúdo:
   
 
INSTITUCIONAL
Histórico
Diretoria
Conselho Fiscal
Conselho Deliberativo
 
SERVIÇOS
Artigos
Convênios
Galeria de Fotos
Aniversariantes do Mês
Jornal Plantão Fiscal
Recadastramento
Restrito
 

"Descobrimos mais sobre uma pessoa em meia hora de diversão do que num ano de conversação
Platão
24/02/2012

XIII Encontro Nacional: Conheça histórias e estórias de Natal

Natal, a capital potiguar que receberá o XIII Encontro Nacional de Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, Aposentados e Pensionistas, nos dias 29, 30 e 31 de março, reúne histórias, estórias e curiosidades. Uma delas guarda relação com o próprio nome potiguar - norte-rio-grandense, rio-grandense-do-norte ou potiguar é o habitante ou quem nasceu no Rio Grande do Norte. Potiguaras eram os nativos que habitavam a região litorânea dos atuais estados do Rio Grande do Norte e da Paraíba. Em tupi-guarani, significa comedor de camarão. Descendentes da tribo dos potiguaras adotaram, ao serem submetidos ao batismo cristão, o sobrenome Camarão, sendo o mais famoso deles o combatente Felipe Camarão, que dá nome ao prédio sede da prefeitura municipal. Não por acaso, Natal é a Terra do Camarão, o maior produtor e exportador do país, e seus visitantes e moradores saboreiam uma grande e rica variedade gastronômica.

Na Segunda Guerra Mundial, a Cidade do Sol, como é conhecida em razão dos quase 300 dias de sol com que é agraciada durante o ano, abrigou a maior base aérea norte-americana instalada fora dos Estados Unidos. Ficava em Parnamirim, na área metropolitana da cidade. Por isso, o local também é conhecido como Trampolim da Vitória. Em 1942, ainda durante a guerra, a posição geográfica de Natal foi classificada como "um dos quatro pontos mais estratégicos do mundo" pelo Departamento de Guerra dos EUA, ao lado de Suez, Gibraltar e Bósforo.

Quem está nas praias olhando para o mar de Natal está mais perto da África que de São Paulo e mais próximo da Europa que da Argentina. Ali é a "esquina do continente". Natal é conhecida ainda como a "Capital Espacial do Brasil", em razão de estar instalada ali a primeira base de lançamento de foguetes da América do Sul, o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, em Parnamirim.

Antes da guerra, as praias de Natal eram frequentadas somente por pescadores e a população ribeirinha. Os militares americanos tornaram algumas praias famosas, como a Praia dos Artistas, que recebeu esse nome por conta da presença constante de personalidades. Também por causa da presença americana, a população de Natal foi a primeira a consumir Coca-Cola na América do Sul, já que a chegada das tropas aliadas trouxe a quarta fábrica do refrigerante no mundo.

A capital potiguar está situada em um triângulo natural, com um vértice para o norte banhado de um lado pelo Rio Potengi e de outro pelo Oceano Atlântico, recebendo ventos constantes. A posição geográfica lhe rendeu o título de cidade com o ar mais puro e renovável das Américas, de acordo com estudo feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a pedido da Nasa (agência espacial dos EUA). Mais atrativos da cidade são a alta taxa de salinidade e a densidade da água, que proporcionam um delicioso banho de mar a qualquer hora do dia; e o segundo maior Parque Florestal Urbano do Brasil, o Parque das Dunas, que envolve o centro de Natal e margeia a Via Costeira.

No rol das quase-lendas, Natal foi pouso do escritor francês Saint-Exupéry, aviador na Segunda Guerra, que citou o pôr-do-sol da cidade no livro "Atlântico Sul" e o baobá, árvore africana da qual há três exemplares no Rio Grande do Norte, na sua obra mundialmente conhecida, "O Pequeno Príncipe". O escritor faz outras referências à Natal, como na descrição de dunas e da estrela-cometa, símbolo da cidade. No quesito árvores gigantescas, nem só de baobás vive a Cidade do Sol. Natal possui em sua região metropolitana, no litoral sul, Praia de Pirangi, o maior "Cajueiro do Mundo", com 8,4 mil metros quadrados.

Encontro - As inscrições para o XIII Encontro podem ser feitas na página especial do evento (acesse aqui). No site, é possível encontrar, além da ficha de inscrição, a programação prévia, opções de hospedagem e também sugestões de passeios.

Para mais informações sobre pacotes de hotéis, hospedagem e passeios, os associados ANFIP podem entrar em contato com a Harabello Turismo, pelo site www.harabello.com.br ou pelos telefones (84) 3133-4141/3316-1314.

Na programação do evento, no dia 29, quinta-feira, às 20 horas, haverá jantar dançante de abertura, com a banda Perfume de Gardênia, no Olimpo Recepções. A entrada é gratuita para os associados da ANFIP. No dia 30, será realizado almoço, sem custos, para os filiados à Associação, nos restaurantes Potiguar e Pizza Bar, localizados no próprio hotel.

No dia 31, sábado, às 21 horas, haverá jantar dançante de encerramento do evento, com o conjunto Los Manos, no Pirâmide Natal Hotel & Convention. A entrada também será gratuita para os associados à ANFIP.

Fonte: Divulgação/Natal
 
+ Noticia

TRABALHADORES JÁ PODEM SACAR COTAS DO PIS A PARTIR DE TERÇA-FEIRA -

A partir desta terça-feira (14), todos os trabalhadores com direito à cotas do PIS, referente à Lei 13.677/18,

Auditores do Paraná comemoram 25 anos de carreira -

Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil do Paraná, do concurso de 1993, se reuniram no final de julho para com

Linha Direta já está disponível na Internet - Já está disponível em publicações, Linha Direta, a última edição do nosso informativo mensal. Confira as principais notí

9ª Edição do Concurso Histórias de Trabalho da RFB -

Estão abertas as inscrições para a 9ª Edição do concurso Histórias de Trabalho da Receita Federal do Brasil, que tem

Vem aí o III Encontro do Sudeste dos Auditores Fiscais -

Acontece entre os dias 11 e 13 de outubro de 2018, no hotel Hilton Garden Inn., em Belo Horizonte/MG, o III Encontro

+ Notícia

 
home | contato | localização | convênios
Rua Siqueira Campos 1171, 11º andar - Porto Alegre/RS - Telefone: (51) 3224-4355 - E-mail: agafisp@agafisp.org.br