Pesquisa Conteúdo:
   
 
INSTITUCIONAL
Histórico
Diretoria
Conselho Fiscal
Conselho Deliberativo
 
SERVIÇOS
Artigos
Convênios
Galeria de Fotos
Aniversariantes do Mês
Jornal Plantão Fiscal
Recadastramento
Restrito
 

"Vivemos num mundo de impotência global. É preciso fazer tudo, mas todos acham que não podem fazer nada
Mário André da Silva
28/02/2012

ANFIP na Mídia: Fim do fator previdenciário

ANFIP na Mídia: Fim do fator previdenciário

O Jornal do Senado publica hoje (28) reportagem sobre audiência pública realizada nesta segunda-feira sobre o fim do fator previdenciário, que contou com a participação do vice-presidente Executivo da ANFIP, Floriano José Martins. Confira a íntegra do texto:

Mecanismo reduz valor da aposentadoria de quem para de trabalhar precocemente; segundo o Fórum Sindical dos Trabalhadores, fator adota "matemática perversa".

Aposentados, pensionistas e representantes dos trabalhadores da iniciativa privada e de sindicatos pediram o fim do fator previdenciário.

O fator é um mecanismo adotado pelo INSS que reduz o valor da aposentadoria das pessoas que param de trabalhar precocemente. Para os participantes da audiência pública, o atual sistema de cálculo dos benefícios é ruim e prejudica os aposentados desde sua criação, em 1999.

O coordenador nacional do Fórum Sindical dos Trabalhadores, José Augusto da Silva Filho, chamou o fator de "matemática perversa" e "monstrengo tucano", por ter sido criado no governo Fernando Henrique Cardoso.

O diretor de Seguridade Social da Nova Central Sindical de Trabalhadores, Celso Pimenta, defendeu a extinção imediata do método de cálculo, afirmando que "não há remédio para um mal incurável".

O representante do Ministério da Previdência Social, Denisson Almeida Pereira, admitiu que o fator provocou a redução do valor médio dos benefícios, sendo que o objetivo inicial não era esse. Uma das consequências, segundo ele, é que muitos aposentados se viram obrigados a continuara trabalhar.

- A aposentadoria não foi feita para ser um complemento de renda, mas para substituir os ganhos de quem estava na ativa - afirmou.

O representante do governo alertou ainda para o crescente envelhecimento da população brasileira e a necessidade de investimento em políticas públicas para os idosos. De acordo com dados do IBGE apresentados por Denisson Pereira, o Brasil tem hoje pouco mais de 19 milhões de pessoas com mais de 60 anos. Em 2050, terá 64 milhões.

O assunto foi debatido pela Comissão de Direitos Humanos, por requerimento de Paulo Paim (PT-RS). O senador disse considerar o fator previdenciário o "pior dos mundos".

Fonte: Anfip
 
+ Noticia

Asilo Padre Cacique pede socorro para não fechar - Para os associados da Agafisp que puderem colaborar:

Em nome dos 150 idosos carentes residentes no Asilo Padre Caci

Diretor da Agafisp, Vilson Romero, assume cargo na Associação Brasileira de Imprensa - Na tarde desta segunda-feira (21), o diretor da Agafisp, Vilson Romero, foi empossado como membro reeleito do Conselho

Apuração dos votos da eleição da Agafisp será no dia 22 - A Comissão Eleitoral reuniu-se, para fins de atendimento dos trâmites legais e administrativos para a eleição da Diretór

Grupo se reúne na ANFIP para atualizar Zebrinha -

Em continuidade ao trabalho iniciado em abril, está reunido na ANFIP, nesta semana, o grupo de trabalho constituído p

Associados da Anfip agora têm número exclusivo para assuntos jurídicos - Associados agora têm número exclusivo para assuntos jurídicos

Visando a excelência no atendimento aos seus associados,

+ Notícia

 
home | contato | localização | convênios
Rua Siqueira Campos 1171, 11º andar - Porto Alegre/RS - Telefone: (51) 3224-4355 - E-mail: agafisp@agafisp.org.br