Pesquisa Conteúdo:
   
 
INSTITUCIONAL
Histórico
Diretoria
Conselho Fiscal
Conselho Deliberativo
 
SERVIÇOS
Artigos
Convênios
Galeria de Fotos
Aniversariantes do Mês
Jornal Plantão Fiscal
Recadastramento
Restrito
 

"Descobrimos mais sobre uma pessoa em meia hora de diversão do que num ano de conversação
Platão
30/06/2014

IPJ: Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica termina hoje

Empresários de todo o país devem ficar atentos para o envio da declaração do imposto de renda da pessoa jurídica (DIPJ-2014), relativa ao ano-calendário de 2013, que termina hoje (30/6). Assim como o FCONT (Controle Fiscal Contábil de Transição) e ECD (Sistema Público de Escrituração Digital - Escrituração Contábil Digital). O programa gerador está disponível no sítio da Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) na Internet, no endereço http://www.receita.fazenda.gov.br. As declarações geradas pelo programa gerador da DIPJ 2014 deverão ser apresentadas por meio da Internet, com a utilização do programa de transmissão Receitanet (disponível no mesmo site) e entregues até as 23h59min59s, horário de Brasília, de hoje, 30 de junho de 2014.

A entrega do FCONT em atraso também enseja multa. É uma escrituração, das contas patrimoniais e de resultado, em partidas dobradas, que considera os métodos e critérios contábeis vigentes em 31/12/2007. Nele, são prestadas informações sobre a neutralidade tributária do RTT (Regime Tributário de Transição). Trata-se, portanto, de uma memória de cálculo do valor neutralizado pelo fisco.

A ECD é o livro Diário da empresa em forma digital. Nela é registrada toda a movimentação diária da entidade. A entrega em atraso enseja multa de R$ 1.500.

Quem deve declarar?

Devem ser apresentadas por todas as pessoas jurídicas, inclusive as equiparadas, de forma centralizada pela matriz. A obrigatoriedade também se estende às pessoas jurídicas extintas, cindidas parcialmente, cindidas totalmente, fusionadas ou incorporadas. Estão dispensadas de entregar a DIPJ as empresas optantes do Simples Nacional, órgãos públicos, autarquias, fundações públicas e empresas inativas.

O especialista em Gestão Tributária-Fiscal da empresa de software contábil Alterdata, Edson Lopes, alerta que "O contribuinte deve ter um cuidado especial ao fazer esta declaração, pois não podemos esquecer que o projeto SPED está em pleno funcionamento, logo é de se esperar um cruzamento de informações bastante eficiente por parte da Receita Federal". Eventuais inconsistências nas informações prestadas podem trazer consequências.

Empresários precisam ficar atentos, pois a assinatura digital da declaração, através da utilização de certificado digital válido, é obrigatória para a transmissão da Declaração

Vale lembrar também que quem atrasa está sujeito a multas que vão de 2% a 20%. Além disso, será cobrada uma multa no valor de R$ 20 para cada grupo de dez informações incorretas ou omitidas. As multas terão redução de 50% quando a declaração for entregue antes da notificação feita pela Receita Federal. No caso da apresentação da declaração no prazo fixado em intimação feita pelo Fisco, a redução será de 75%.

Alterdata tira as dúvidas

1 - Quais empresas estão obrigadas a entregar a DIPJ?

R: Todas as Pessoas Jurídicas estão obrigadas, com exceção daquelas optantes pelo Simples Nacional, das Pessoas Jurídicas inativas, e dos órgãos públicos, bem como as autarquias e fundações públicas.

2 - Como proceder quando é percebido erro na declaração entregue?

R: Quando houver erro na declaração efetivamente entregue, deve ser enviada nova declaração contendo as correções devidas mesmo após o prazo regulamentar. A Pessoa Jurídica deve observar que esta declaração deve estar alinhada com a DCTF (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais), portanto os ajustes na DIPJ podem obrigar que também seja retificada a DCTF caso tenha havido reflexos no débitos declarados ou na quitação destes.

A declaração retificadora só não será aceita quando já houver iniciado um procedimento de ofício e quando tiver por objetivo alterar o regime de tributação anteriormente adotado, salvo nos casos determinados pela legislação, para fins de determinação do lucro arbitrado.

3 - Qual o prazo para esta retificação?

R: O prazo para retificação é de cinco anos (vide art. 150 e 173 do CTN).

4 - Qual o prazo limite de entrega da DIPJ?

R: O prazo limite para envio da declaração está previsto no art. 5º, da Instrução Normativa 1463/2014, definido como o dia 30 de junho de 2014, até as 23 horas e 59 minutos (Horário de Brasília).

Fonte: Ascom
 
+ Clipagem

TRABALHADORES JÁ PODEM SACAR COTAS DO PIS A PARTIR DE TERÇA-FEIRA -

A partir desta terça-feira (14), todos os trabalhadores com direito à cotas do PIS, referente à Lei 13.677/18,

Auditores do Paraná comemoram 25 anos de carreira -

Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil do Paraná, do concurso de 1993, se reuniram no final de julho para com

Linha Direta já está disponível na Internet - Já está disponível em publicações, Linha Direta, a última edição do nosso informativo mensal. Confira as principais notí

9ª Edição do Concurso Histórias de Trabalho da RFB -

Estão abertas as inscrições para a 9ª Edição do concurso Histórias de Trabalho da Receita Federal do Brasil, que tem

Vem aí o III Encontro do Sudeste dos Auditores Fiscais -

Acontece entre os dias 11 e 13 de outubro de 2018, no hotel Hilton Garden Inn., em Belo Horizonte/MG, o III Encontro

+ Notícia

 
home | contato | localização | convênios
Rua Siqueira Campos 1171, 11º andar - Porto Alegre/RS - Telefone: (51) 3224-4355 - E-mail: agafisp@agafisp.org.br