O presidente da ANFIP, Décio Bruno Lopes, que também preside o Colégio de Instituidoras da Jusprev, reforçou que, apesar do momento de instabilidade no país, a mantenedora permanece atenta e atuando em prol dos associados. “Por mais que não cumpramos a meta atuarial, não será por falta de esforços, mas será devido aos cenários político e econômico que estão diretamente ligados aos resultados que desejamos. Sendo assim, as entidades devem continuar engajadas para o crescimento do nosso fundo de pensão”.

As desvalorizações no IBovespa e as consequências nos investimentos da entidade foram avaliadas pelo assessor de Estudos Socioeconômicos da ANFIP, Vilson Romero, lembrando a necessidade de ser mantido um portfólio com perfil conservador. “A paralisação da economia gera impactos negativos, por isso, devemos monitorar o mercado para evitar problemas de liquidez no Planjus, o que hoje está longe de ocorrer. Por ora, não vejo motivos para maiores preocupações, mas o ideal é manter o foco nas orientações e nas recomendações do Comitê de Investimentos e dos órgãos colegiados.

O vice-presidente Executivo da ANFIP, Márcio Gheller, também participou do encontro dando destaque a comunicação aos associados. “Devemos manter nossos participantes bem informados para que eles possam acompanhar nossas medidas”. Nesse sentido, temas como educação financeira e previdenciária têm sido apresentados no site e demais mídias sociais.

A reunião on-line foi conduzida pelo presidente do Conselho Deliberativo, Luiz Antonio Ferreira, assessorado pela gerente institucional da Jusprev, Deborah Maggio.